Passageiro do Silêncio

Autor: Genésio Cavalcanti Seja Bem Vindo Ao Blog - Ser Poeta : »
Veja



- Sou passageiro do silêncio nas noites, nas chuvas, nos ventos, na solitária estrada do sentimento, no caminho incerto do deserto. Na vida meu maior contratempo, é a não previsão do tempo. Na morte, meu maior tormento, é a frieza do isolamento. Trago a pressa de lugar nenhum dos mistérios, dos medos, dos segredos, Embora, conheça o refúgio de cada um dos amores, das paixões, dos guetos. Se me calo ao raiar de um novo dia, a noite o meu mundo silencia. Se me agito na tempestade, o fogo abranda a minha iniquidade. Por isso mesmo e muito mais, não me acho guru, mas me acho capaz. O homem pode até morrer de susto, mas por covardia, diz o ditado, jamais!
Trago a pressa de lugar nenhum...


Genésio Cavalcanti
Palmares, hoje e sempre!

Deixe seu comentário

    Obrigado!

    Obrigado!

    Agradeço por sua presença nessa
    viagem que fizemos juntos...
    Espero outras vezes navegarmos,
    neste mesmo sonho!

    Curta Nossa Poesia