LUZ DIVINA

Autor: Genésio Cavalcanti Seja Bem Vindo Ao Blog - Ser Poeta : »
Veja



É plena madrugada...
O silêncio rompe a noite escura
Aumentando ainda mais minha solidão
Nem mesmo esse apartamento luxuoso
Nem o carro conversível na garagem
Subtrai da mente, meu aperreio, minha aflição!
Essa dor é tão profunda que inunda meu corpo
Vasculha minha alma, retorce meu coração
E nada atenua minha angústia, meu desespero
Eu preciso de paz! O que fazer? A quem apelar?
Sinto medo! O frio percorre todo o meu corpo
Sinto-me fraco, doente, vulnerável, desprotegido
Sinto rolar em meu rosto uma lágrima...
E essa lágrima escorre gelada, angustiada
Minha boca trêmula, balbucia desordenada
Sinto sede! Mas, nem as águas do oceano
Saciaria minha garganta, minha agonia
E essa tristeza, fruto de minha amargura
Me descontrola, me inquieta, me tortura
Percebo que cheguei ao fim do poço...
De repente, observo uma luz se aproximar...
E faz esquentar minha pele, cada osso
Aproxima-se e sussurra ao meu ouvido:
"Acalma tua angústia, abranda teu coração!"
E botando Sua Mão em minha fronte
Fez-me serenar os ânimos, minha agitação
Falou coisas que me fizeram chorar de arrependimento
Restabeleceu minha alegria, me dando redenção!
Enfim, perguntei-Lhe: quem és tu oh! Luz Divina
Que alivias-te meu sofrimento, minha dor?
Que tiras-te o medo da minha alma, do meu coração?
E a Luz Divina respondeu: Sou aquele que ontem
Disfarçado de mendigo suplicante, recorri ao meu irmão
E ao bater em tua porta, Me destes as costas
Me mandastes embora, me negando amor e pão!

Genésio Cavalcanti
Palmares, hoje e sempre!
Preserve os direitos do autor!

Deixe seu comentário

    Obrigado!

    Obrigado!

    Agradeço por sua presença nessa
    viagem que fizemos juntos...
    Espero outras vezes navegarmos,
    neste mesmo sonho!

    Curta Nossa Poesia