NENEN BALANÇA OS CACHOS

Autor: Genésio Cavalcanti Seja Bem Vindo Ao Blog - Ser Poeta : »
Veja



Nenen avistava toda cidade
Lá do Alto do Inglês
Fazia carreira, descia ladeira
De chuteira era a bola da vez!
Nenen com seus longos cachos
Era inibido, porém destemido
Duelava com qualquer "macho"
Enfrentaria três, quatro, talvez!

Nenen dia após dia
Brincando levava a vida
Contava história, sua glória...
Vivia entre a terra e o paraíso
E quando era noite...
Nenen seguia pro cabaré
Pra boite Sorriso da Noite
Ver copular homem e mulher
Bêbados na maior depravação

Nenen balança os cachos
Balança os cachos Nenen

Nenen a tudo prestava atenção
Escandalizado se deliciava
À espreita por trás do balcão
Se tocava, se masturbava
Mas és que um belo dia
Aconteceu um grande mistério
Nenen foi dado por morto
Foi de mortalha pro cemitério
E tudo não passou
De uma grande confusão:
Nenen não havia morrido
Tinha apenas perdido o sentido
Com medo de não ter salvação!

Genésio Cavalcanti
Palmares, hoje e sempre!
Preserve os direitos do autor!

Deixe seu comentário

    Obrigado!

    Obrigado!

    Agradeço por sua presença nessa
    viagem que fizemos juntos...
    Espero outras vezes navegarmos,
    neste mesmo sonho!

    Curta Nossa Poesia