JURAS INSENSATAS

Autor: Genésio Cavalcanti Seja Bem Vindo Ao Blog - Ser Poeta : »
Veja



Jurei a mim mesmo
Nunca mais amar assim!
E agora me pergunto:
Como conseguir desabituar 
Esse querer sem fim?
Essa angústia que incomoda
É tortura desvalida,
E que ao descobrir
Que por você fui usado
Por juras insensatas
Foge o senso na dor sofrida!
Mil vezes bradarei 
Aos quatro cantos do planeta
Que nunca mais juras farei.
Trancarei para sempre
Minha emoção, meu coração
Para que jamais ocorra
Outra frustante desilusão!

Genésio Cavalcanti 
Palmares, hoje e sempre! 
Preserve os direitos do autor!

Deixe seu comentário

    Obrigado!

    Obrigado!

    Agradeço por sua presença nessa
    viagem que fizemos juntos...
    Espero outras vezes navegarmos,
    neste mesmo sonho!

    Curta Nossa Poesia