QUANDO TE VEJO

Autor: Genésio Cavalcanti Seja Bem Vindo Ao Blog - Ser Poeta : »
Veja


Quando te vejo
Olho, não disfarço.
Pra que disfarçar
Se meu paraíso
Está bem próximo
E reflete-se em mim
A pura exuberância
Do mais lindo que há?
Aproveito o ensejo
E olho novamente!
E é como se renovasse
O prazer da minh'alma
Na fonte do desejo.
Porque ali incide
A razão da felicidade:
Ela é vida, é arte.
Alegria que resplandece
Na inspiração do surreal.
Rosto de pura magia,
De beleza angelical!

Genésio Cavalcanti
Palmares, hoje e sempre!
Preserve os direitos do autor!

Comentários .

  1. Anônimo

    Angelical alegria incide com olhares de paraíso
    beleza da arte coincide
    com o ensejo do disfarce
    na magia da vida desejada aproveito e me disfarço
    pura é ela a fonte linda e limpa de se olhar
    não há malícia nem lama que possa sujá-la

    angelical beleza,magia pura
    a arte (ela) é a alegria da vida
    incide e coincide com a fonte dos desejos
    aproveito o ensejo para contemplar esse olho lindo
    disfarçado de paraíso

    no rosto da felicidade veja a exuberância da alma
    surreal raciocínio de puro prazer estúpido
    inspiração é renovação refletida no irracional
    o rosto surreal da inspiração resplandece
    novamente a razão não raciocina o poder da felicidade
    o prazer de viver renova a alma
    veja a pureza refletindo no próximo...

    André Francisco Gil.
    14/04/14.

Deixe seu comentário

    Obrigado!

    Obrigado!

    Agradeço por sua presença nessa
    viagem que fizemos juntos...
    Espero outras vezes navegarmos,
    neste mesmo sonho!

    Curta Nossa Poesia