DE VEZ EM QUANDO

Autor: Genésio Cavalcanti Seja Bem Vindo Ao Blog - Ser Poeta : »
Veja



De vez em quando,
Meu coração bate acelerado.
E acelerado chora, reclama!
Reclama por ter o amor vivido
E o amor sem cerimônia...
Bateu asas, ganhou infinito!
A realidade dos dias atormenta,
O coração xinga, não aguenta.
Ainda bem que o tempo passa!
Decerto, um dia ele se lembrará
De que o que não convém
Aos desejos ardentes da paixão,
Certamente, nunca se consolidará!
Mas pra esquecer antigo amor
É preciso que se sofra por isso.
Pois, quando formada a composição:
Desencanto, contratempo, solidão,
É prova inconteste de abandono!
Não foi à toa o tempo desperdiçado.
Tantas confidências, tanto amasso.
Por isso... decididamente exclamo:
Que surja um novo amor!
Pois, o melhor de todo meu querer
Anda palpitando, carente, abrasador!

Genésio Cavalcanti
Palmares, hoje e sempre!
Preserve os direitos do autor!

Deixe seu comentário

    Obrigado!

    Obrigado!

    Agradeço por sua presença nessa
    viagem que fizemos juntos...
    Espero outras vezes navegarmos,
    neste mesmo sonho!

    Curta Nossa Poesia