Autor: Genésio Cavalcanti Seja Bem Vindo Ao Blog - Ser Poeta : »
Veja



Sinto sua falta. Por onde andas? Pelos desencontros da vida?
Comigo também acontece... Há amigos, pessoas e até amores que
surgem em nossas vidas e em pouco tempo... desaparecem!
Tantas vezes fico solitário, parado, perdido no meio da multidão,
como uma gota d'água solta no ar prestes a evaporar.
O burburinho, a agitação, sobretudo incomoda minh'alma.
É nesses momentos que mais sinto sua falta.
Da tranquilidade que sempre nos acompanhou nos momentos
que estivemos juntos. Sua ausência inunda meus pensamentos.
O seu jeito calmo, a maneira metódica na escolha de algo ou mesmo
num simples aperto de mão. Seu sorriso largo a me encantar.
Mas o que mais recordo de você, é o seu jeitinho delicado.
E também a sinceridade e a meiguice do jeito de me olhar.
Quando penso em você, meu peito bate forte.
Acelera e manifesta-se em cada recordação!
Silêncio e lembrança são aliados viscerais. Tão profundos
que em pouco tempo transformam-se em fraquezas,
melancolias conjunturais. Muitas vezes, tempo é véspera de
desengano. Tem momentos que corro contra o tempo pra ver
se o tempo espera... aí, percebo que é ele que corre contra mim.
E por falar em tempo, revivo cada momento ao seu lado.
Das coisas que um dia o amor nos prometeu.
Era apenas promessa... o tempo insofismável logo tratou de se
ausentar e fingindo-se de desentendido, recolheu!
Assim como o tempo, me falta tempo. Então, recolho-me no tempo
das palavras vazias e nunca pronunciadas. Palavras sem
sentido, aleatórias, descabidas. Às vezes, a vida corre apressada
e em efêmeros encontros casuais. Ou desencontros.
E foi justamente numa dessas casualidades, que perdemos
o contato. Muitas vezes, perco-me nesta invulnerabilidade
de tempo, hora, pressa. É o corre-corre da vida!
E quando percebemos, como num passe de mágica...aconteceu, já foi, passou. 

Escapou pela porta do esquecimento.
Resta-nos apenas uma lembrança da despedida.
Agora nesse exato momento, quem dera
encontrá-la pessoalmente para poder dizer tudo aquilo
que gostaria. E assim esse novo encontro eu não adiaria.
Expressaria todo meu sentimento tocando-te a face,
Olhando-a nos olhos, a beijaria delicadamente!
É apenas um sonho! Um sonho que voa
através do tempo, dos minutos, das horas, dos dias
na utopia do meu querer, da minha fantasia!

Genésio Cavalcanti
Palmares, hoje e sempre!
Preserve os direitos do autor!

Deixe seu comentário

    Obrigado!

    Obrigado!

    Agradeço por sua presença nessa
    viagem que fizemos juntos...
    Espero outras vezes navegarmos,
    neste mesmo sonho!

    Curta Nossa Poesia