A ESMO

Autor: Genésio Cavalcanti Seja Bem Vindo Ao Blog - Ser Poeta : »
Veja


A esmo, perco a noção
Do tempo, das horas!
Se a saudade me lembra
Reviro a página do dia
D'angustia, do pensamento
Sigo a reta, vou embora.
Com que pernas devo
Fazer esse caminhar?
Com pernas de aventureiro!
Precisando d'água, do sol
Do vento no firmamento
Na reluzente calmaria
Que sopra leve no arrebol.
E depois do banho da chuva
Lavada minh'alma
Meu corpo pedir calmamente
Que me entregue por inteiro
Descubro que é dormindo
Que esse sonho sem rumo
Me leva ao paraíso.
Aí, como um faz um amante
Ao ver chegar a noite sorrateira
Me contorcendo me aprumo
E volto. Volto sem medo
A passos longos e céleres
Sem limites, sem fronteiras!

Ser Poeta - By Genésio Cavalcanti
Palmares, hoje e sempre!
Preserve os direitos do autor!

Deixe seu comentário

    Obrigado!

    Obrigado!

    Agradeço por sua presença nessa
    viagem que fizemos juntos...
    Espero outras vezes navegarmos,
    neste mesmo sonho!

    Curta Nossa Poesia