ADAPTAÇÃO DE TEXTO PARA O POEMA: PASSAGEIRO DO SILÊNCIO

Autor: Genésio Cavalcanti Seja Bem Vindo Ao Blog - Ser Poeta :
Veja



Às vezes meu corpo, minh'alma
dividem-se em um antagonismo inexplicável...
como se eles vivessem seus lados opostos,
sofrem e se regozijam ao mesmo tempo.
Às vezes, se aliam e se tornam um único ser.
Um ser que viaja dentro do seu próprio ser
procurando sempre nos limiares da vida se entender.
E nesta viagem cheia de dúvidas, receios, complexidades
enfrento todos os desafios, adversidades.
E posso afirmar ser um exercício de pragmatismo...
porque o mais importante é saber viver cada sentimento
mesmo que pra isso meu ser tenha que evidenciar
certas mudanças, mudanças de ares, paragens
como um passageiro no mais dúbio silêncio introspectivo!


- Sou passageiro do silêncio nas noites, nas chuvas, nos ventos, na solitária estrada do sentimento, no caminho incerto do deserto. Na vida meu maior contratempo, é a não previsão do tempo. Na morte, meu maior tormento, é a frieza do isolamento. Trago a pressa de lugar nenhum, dos mistérios, dos medos, dos segredos. Embora, conheça o refúgio de cada um dos amores, das paixões, dos guetos. Se me calo ao raiar de um novo dia, a noite o meu mundo silencia. Se me agito na tempestade, o fogo abranda minha iniquidade. Por isso mesmo e muito mais, não me acho guru, mas me acho capaz. O homem pode até morrer de susto, mas por covardia, diz o ditado, jamais!


Genésio Cavalcanti
Palmares, hoje e sempre!

Deixe seu comentário

    Obrigado!

    Obrigado!

    Agradeço por sua presença nessa
    viagem que fizemos juntos...
    Espero outras vezes navegarmos,
    neste mesmo sonho!

    Curta Nossa Poesia